sábado, 18 de abril de 2009

Flower...

Poderei eu alegar insanidade temporária para um júri composto pelos os meus processos mentais?
Na vã tentativa de me defender por ter pensamentos estúpidos que me têm toldado a mente nas últimas 2 semanas?

Ou então posso simplesmente alegar que às vezes a felicidade pode vir por outras vias, menos esperadas, ou comuns.
E que realmente eu pensar que sou feliz me faz fazer as coisas muito melhor...

Parece que por vezes a melodia mais complicada não é a mais bonita,
e que por vezes a simplicidade das coisas pode torná-las muito mais preciosas do que aquilo que julgamos raro...

Não é que eu esteja contra adicionar um instrumento adicional à música da minha vida...
mas...
há melodias que foram feitas para serem tocadas só por um instrumento,
e...
se calhar a minha é uma delas...


No entanto sabe bem ser-se feliz
enquanto se pode...

Sem comentários: